Jesus visto por Paulo – hinos cristológicos – Antônio M. Galvão

R$4,00

Hino cristológico é, portanto, um aposto litúrgico, no meio de um documento, como um momento de êxtase, onde o apóstolo como que se afastando do contexto da epístola, resolve louvar e agradecer a Deus, exaltando o seu Cristo. No nosso caso, pode aparecer como um texto que é inserido dentro de outro. Especificamente, uma colocação doxológica, como que um poema de ação de graças e glorificação, no meio de uma carta.

Os três hinos cristológicos que vamos estudar neste trabalho, além de sua visão teológica profunda, onde o apóstolo penetra nos mistérios de Deus, como criação, encarnação, cruz, ressurreição e redenção, traz consigo um forte agregado de formulação litúrgica. Além disto, os hinos se revestem de uma concentrada atitude de louvor. Não é possível contemplar esta obra sem acionar no coração e no espírito uma vigorosa atitude doxológica.

São Paulo é um comunicador por excelência. Ele rompe o círculo vicioso da pregação religiosa de seu tempo, em que os sacerdotes não saíam dos templos. Ele fez uma coisa que ainda hoje há necessidade de fazer: saiu para ir aonde o povo estava. Por esta razão, o papa Paulo VI disse certa vez que, se São Paulo vivesse hoje, certamente seria jornalista. Dentro dessa perspectiva, é preciso ler sua obra como uma reportagem que nos relata a grandeza de Deus e o grande amor do gesto redentor de Cristo. Assim como um crítico especializado tenta, através de apologias, nos convencer do valor de um livro, de um filme ou de uma ideologia qualquer, assim o apóstolo viveu, viajou, pregou, fundou igrejas e deixou documentos para mostrar a todos a eficácia do evangelho da salvação.

Compreender Paulo e sua obra é sedimentar nosso conhecimento sobre o cristianismo. Depois da Virgem Maria, ninguém amou mais a Jesus que o apóstolo de Tarso. Ele é uma figura decisiva para a fé cristã e para a Igreja. Sua produção literária, querigmática e teológica é notável. Suas quatorze cartas endereçadas às igrejas, comunidades e pessoas é algo que tem um valor missionário e evangelizador incalculável. São centenas de páginas endereçadas ao coração dos que creem, visando conversão, perseverança, formação e edificação espiritual. Dentre essas obras, algumas têm um destaque maior, seja pela profundidade, pela qualidade da mensagem ou da inspiração dos temas tratados. Dentre esses textos, no entanto, nada se compara aos Hinos Cristológicos.

14×21 cm
40 páginas

Comparar
Apresentação

Descrição

Hino cristológico é, portanto, um aposto litúrgico, no meio de um documento, como um momento de êxtase, onde o apóstolo como que se afastando do contexto da epístola, resolve louvar e agradecer a Deus, exaltando o seu Cristo. No nosso caso, pode aparecer como um texto que é inserido dentro de outro. Especificamente, uma colocação doxológica, como que um poema de ação de graças e glorificação, no meio de uma carta.

Os três hinos cristológicos que vamos estudar neste trabalho, além de sua visão teológica profunda, onde o apóstolo penetra nos mistérios de Deus, como criação, encarnação, cruz, ressurreição e redenção, traz consigo um forte agregado de formulação litúrgica. Além disto, os hinos se revestem de uma concentrada atitude de louvor. Não é possível contemplar esta obra sem acionar no coração e no espírito uma vigorosa atitude doxológica.

São Paulo é um comunicador por excelência. Ele rompe o círculo vicioso da pregação religiosa de seu tempo, em que os sacerdotes não saíam dos templos. Ele fez uma coisa que ainda hoje há necessidade de fazer: saiu para ir aonde o povo estava. Por esta razão, o papa Paulo VI disse certa vez que, se São Paulo vivesse hoje, certamente seria jornalista. Dentro dessa perspectiva, é preciso ler sua obra como uma reportagem que nos relata a grandeza de Deus e o grande amor do gesto redentor de Cristo. Assim como um crítico especializado tenta, através de apologias, nos convencer do valor de um livro, de um filme ou de uma ideologia qualquer, assim o apóstolo viveu, viajou, pregou, fundou igrejas e deixou documentos para mostrar a todos a eficácia do evangelho da salvação.

Compreender Paulo e sua obra é sedimentar nosso conhecimento sobre o cristianismo. Depois da Virgem Maria, ninguém amou mais a Jesus que o apóstolo de Tarso. Ele é uma figura decisiva para a fé cristã e para a Igreja. Sua produção literária, querigmática e teológica é notável. Suas quatorze cartas endereçadas às igrejas, comunidades e pessoas é algo que tem um valor missionário e evangelizador incalculável. São centenas de páginas endereçadas ao coração dos que creem, visando conversão, perseverança, formação e edificação espiritual. Dentre essas obras, algumas têm um destaque maior, seja pela profundidade, pela qualidade da mensagem ou da inspiração dos temas tratados. Dentre esses textos, no entanto, nada se compara aos Hinos Cristológicos.

14×21 cm
40 páginas

Informação adicional

Peso 0.08 kg
Dimensões 14 × 21 × 1 cm

Você também pode gostar de…